Por que investir em startups brasileiras?

Atualizado: Mar 11


Menina segurando moeda nos olhos

A quantidade de empresas com baixo custo de investimento inicial, perfil de crescimento rápido e modelo de negócio promissor, também conhecidas como Startups, tem aumentado nos últimos anos. Segundo a Associação Brasileira de Startups (ABStartups), no Brasil o número já chegou a 12.800 startups mapeadas em sua base (Startupbase) e a média de crescimento é de 26,75% por ano.


Embora saibamos que investir à moda antiga é uma maneira de correr menos riscos no que diz respeito à garantia do retorno financeiro, atualmente, com as mudanças no setor de tecnologia, a expansão e o aumento do número de startups além de outras transformações pelas quais tem passado a sociedade, novas opções surgiram. Desta forma, mesmo com os riscos existentes, vale a pena considerar essa nova modalidade de investimentos.


Esta tem sido a aposta de muitos investidores da velha economia. Se antes, aplicar o dinheiro em títulos públicos e negócios imobiliários era o que significava fazer um bom investimento, agora, as startups são uma ótima modalidade para os que desejam diversificar investimentos, buscando retornos antes inimagináveis. Os olhos dos investidores se voltaram para o segmento principalmente depois das empresas que batem a marca de US$ 1 bilhão em valor de mercado aparecerem. As startups não são somente uma tentativa de empreender diante do cenário caótico do mercado brasileiro, mas elas são vistas como uma oportunidade de fazer com que ideias inovadoras e soluções criativas se transformem em um negócio escalável e com retornos promissores a curto prazo.


Apesar de todos os benefícios e oportunidades que a possibilidade da criação de uma startup oferece, é necessário ter em mente que, em contrapartida, o empreendedor encontra diversos desafios durante a jornada do sucesso. Por isso, uma ótima solução é investir em startups que já estão atuando no mercado e contam com um time focado em estratégias de crescimento. Um dos setores que têm crescido e não exige um investimento muito alto, é o de mobilidade urbana. Segundo matéria divulgada pela Folha BV, em junho do ano passado, 65% preferem utilizar aplicativo de transporte do que ter veículo próprio ou utilizar o transporte público.O Fui é um aplicativo que está presente em mais de 150 cidades no Brasil, e está sempre buscando expandir ainda mais esse número. Por isso, se você está pensando em investir em uma startup brasileira, fale com a gente e saiba como fazer esse investimento.


Publicado por Fui / Gabriela Castro e Verônica Jellifes

8 visualizações0 comentário