20 de fevereiro: Dia Mundial da Justiça Social

Atualizado: Mar 11


Funil com computadores
Foto: Mark Garten

O Dia Mundial da Justiça Social, celebrado no dia 20 de fevereiro, foi decretado pela Assembléia Geral das Nações Unidas (ONU) em novembro de 2007 e é comemorado todos os anos desde 2009. O objetivo da data é chamar a atenção para situações de desigualdade, como: pobreza moderada ou extrema - que representa a situação de 20% da população global - trabalhadores com salários estagnados, desigualdade de gênero, remoção de barreiras que impedem a promoção da igualdade, como raça, etnia e religião e acesso à educação.


Segundo o relatório da ONU, a desigualdade está crescendo para mais de 70% da população global. No relatório, António Guterres, secretário-geral da ONU, afirma que o mundo enfrenta "a dura realidade de um cenário global profundamente desigual", em que problemas econômicos, desigualdades e insegurança no emprego levam a protestos em massa.


Tema de 2021: Um apelo por justiça social na economia digital

O tema deste ano chama a atenção para a economia digital, que está transformando o mundo do trabalho. Especialmente desde o início de 2020, com as consequências da pandemia da Covid-19, que levou muitas pessoas para o trabalho remoto, permitindo, assim, a continuação de muitas atividades comerciais, ficou ainda mais claro o crescimento e o impacto da economia digital.


Mesmo com as oportunidades de geração de renda e os acordos de trabalho flexíveis proporcionados pelas plataformas digitais, os desafios também existem. Para alguns trabalhadores, eles se configuram como a regularidade do trabalho e da renda. Para as empresas tradicionais, os desafios incluem a concorrência desleal de plataformas e a quantidade de recursos necessários para se adaptar continuamente às transformações digitais, especialmente para pequenas e médias empresas.


O objetivo da comemoração de 2021 é apoiar os esforços da comunidade internacional na busca de soluções para alcançar o desenvolvimento sustentável, a erradicação da pobreza e de diversos outros estigmas que promovem a segregação social. Consequentemente, visa promover o diálogo com os Estados membros e instituições relevantes da ONU e outras partes interessadas sobre as ações necessárias para superar a exclusão digital, fornecer oportunidades de trabalho decente e proteger os direitos humanos e trabalhistas na era moderna das tecnologias digitais.


A Assembleia Geral reconhece que o desenvolvimento e a justiça sociais são indispensáveis ​​para a conquista e manutenção da paz e segurança dentro e entre as nações. Com isso, o desenvolvimento social e a justiça não podem ser alcançados na ausência de paz e segurança, ou na falta de respeito por todos os direitos humanos e liberdades fundamentais.


A Fui deseja que o quanto antes o mundo alcance um patamar de igualdade para todos. Que a pobreza e as demais barreiras que impedem as pessoas de viverem em situação de igualdade, sejam derrubadas e que tenhamos esperança de ver e viver um mundo melhor!


Publicado por Fui / Verônica Jellifes

6 visualizações0 comentário